top of page
Buscar

Blackened | Whiskey in the Jar

Atualizado: 25 de set. de 2023

Cada dose apreciada representa um riff marcante, que estabelece o ritmo e conduz o apreciador a uma experiência sensorial e sonora, enquanto a agulha desliza pelo vinil.


Duas garrafas do whiskey blackened do Metallica e um copo de cristal no formato de cavera.

O uísque sempre esteve entrelaçado com a música, seja como parte integrante da composição ou como fonte de inspiração para a escrita das letras e/ou melodia. Em "Whiskey in the Jar", ele foi o derradeiro pedido do protagonista, simbolizando um momento de celebração e despedida antes de sua morte.


A letra narra a história de um personagem que aparentemente é um contrabandista ou ladrão. Ele rouba um capitão, levando todo o dinheiro para a mulher que amava, Molly. Por ironia do destino, ela o trai e, posteriormente, ele é preso por confrontar o Capitão Farrel, o que leva à sua iminente execução. O refrão que menciona "uísque na jarra" (Whiskey in the Jar) assume significados diversos ao longo da música.


Muitas pessoas acreditam erroneamente que esta música é do Metallica, uma vez que ela faz parte do álbum "Garage Inc." lançado em 1998. Trata-se, na verdade, de uma versão mais intensa e visceral da música original de 1973, gravada pela banda Thin Lizzy no álbum "Vagabonds of the Western World", que é outra banda notável. No entanto, a música foi apresentada oficialmente ao mundo na década de 60 pelo grupo The Dubliners, uma vez que é uma canção folclórica da Irlanda.


Antes da Jarra...

Com a conexão que existe entre a música e o uísque, o rock tem servido como o elo condutor para essa alta voltagem, impactando a todos que apreciam o estilo. Diversas bandas estão afinadas nessa sintonia.


E o Metallica levou a sério a questão do uísque na jarra. Além de ter produzindo alguns álbuns clássicos, tais como "Master of Puppets" (1986), "Kill 'Em All" (1983) e "...And Justice For All" (1988) (vale ressaltar que listas costumam ser polêmicas rsrs), a banda mergulhou no mundo das destilarias ao lançar uma linha de uísques que ostenta o nome do selo de sua própria gravadora, a Blackened. Dando origem a um belíssimo Straight Whiskey.

É mais que um whisky. BLACKENED é uma prova do processo criativo, do trabalho árduo e da determinação necessária para fazer algo do nada. É um monumento para aqueles que entram na briga e saem do outro lado mais fortes, juntos. Alimentado por décadas de paixão criativa, BLACKENED é uma destilação do vínculo incomparável entre a banda e sua comunidade de fãs.

... o processo


Para sentir as vibrações dessa energia, vamos ouvir um uísque que absorveu a essência do rock. O uísque em questão é o jovem Blackened Re-Master.


O processo de envelhecimento usado para ele é o BLACK NOISE™, no qual cada lote de uísque é exposto à sua própria lista de reprodução do Metallica, especialmente selecionada pela própria banda. As ondas sonoras de baixa frequência obrigam o uísque a penetrar mais profundamente na madeira do barril, resultando na extração de sabores adicionais, como caramelo, mel e baunilha. O resultado é um uísque equilibrado, de sabor robusto.

O Riff nosso de cada dia


Encontramos riffs a mais, do que encontramos em um bourbon tradicional.


No Olfato: Doce, notas de damasco, caramelo queimado, carvalho e mel. Pudim, creme de baunilha, frutas escuras.


No palato: Mais mel, canela, pimenta da Jamaica, frutas escuras, framboesa, cravo e menta. Amora, damasco e um toque de maçã.


No final: É longo e suave, levemente cremoso com notas de caramelo, bordo e mel.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀



Audição final


Trata-se de um blend de Straight Bourbon finalizado em barris de conhaque, fácil de apreciar e extremamente versátil. Este whisky tem a assinatura do Master Distiller Dave Pickerell. É uma pena que não esteja disponível para venda no Brasil.


É altamente recomendado, especialmente para os admiradores de bourbon. Minha experiência com ele aconteceu enquanto eu ouvia o novo álbum do Metallica, "72 Seasons" (2023). Gostei bastante do disco, mesmo que não seja uma obra-prima, eles estão no caminho certo. Destaco as faixas "Screaming Suicide", "Lux Æterna", "If Darkness Had a Son" e "72 Seasons".


Você pode ouvir uma prévia das faixas do novo álbum do Metallica aqui mesmo ou acessar toda a nossa playlist no Spotify

 
 

86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page